Buscar

Painel Cases de Sucesso traz exemplos de empreendedorismo



Corretores de seguros que são destaque em suas áreas de atuação compartilharam suas experiências com os participantes do 1º CONGRECOR no último painel do evento, que foi mediado pelo presidente do Sincor-DF , João Pereira da Silva. Os convidados da mesa foram Duilly Cicarini, da Velo Seguros; Bóris Ber, da Asteca Seguros e vice-presidente do SINCOR-SP; e Rogério Araújo, da TGL Consultoria.


Boris Ber, Diretor-presidente do Grupo Asteca Corretora de Seguro, apresentou um breve histórico do mercado de seguros, de 1800 aos dias atuais, para em seguida apresentar como surgiu sua empresa. "Há 33 anos, minha corretora era uma empresa comum, até que me deparei com um escritório de advocacia, que tinha um advogado principal mais os associados. Esse modelo me inspirou a fazer o mesmo no nosso setor", contou o palestrante.


"Hoje o Grupo Asteca conta com 35 corretores associados, a maioria em São Paulo, mas com associados em Israel e México. Nosso sistema gerencial pode ser acessado em qualquer lugar do mundo e é um sucesso",  afirmou o empresário.


Antes de se tornar um case de sucesso, o empresário Duilly Cicarini passou mais de dez anos no mercado de telefonia celular e só então entrou no mercado de seguros. "Comecei generalista, vendendo de tudo um pouco, até que optei pelo contrário e me tornei exclusivamente especializado em seguro de bicicleta, a primeira neste modelo no País", contou. “O que ocorreu foi simples: vi que havia um espaço não preenchido, percebi que havia uma demanda reprimida e um mercado emergente. Além disso, compreendi a mudança de comportamento que está levando cada vez mais pessoas a investirem num estilo de vida saudável, e, especificamente, chegam a ter bicicletas de R$ 50 mil", disse ele.


Além do pioneirismo, a Velo sobressai-se também com a  venda online em todo o território nacional. "Atuamos basicamente por plataformas digitais, investindo na interatividade do nosso site e Instagram e no relacionamento com o cliente, principalmente por WhatsApp", frisou o CEO.


Antes de ser diretor da TGL Consultoria, o mineiro Rogério Araújo foi office boy e agenciador de seguros. "Minha carreira como corretor de seguros começou em 1999, quando, para encontrar um nicho, passei a pesquisar mais sobre o perfil dos meus clientes. Entendi que não era o caso de encaixar uma carteira no que eu tinha para vender mas o inverso: o foco para o sucesso deve deve ser o cliente, a pessoa, e não o item segurado", destacou.


A princípio, acrescentou ele, o trabalho da sua corretora tinha como principal leque servidores e empresários da área de saúde. "No contato direto com eles logo percebi, no entanto, que poderíamos oferecer a esta clientela orientações e gestão em contabilidade e tributação e foi aí que nasceu a TGL Consultoria. A partir daí expandimos nosso público-alvo trabalhando com previdência e saúde complementar", destacou Rogério Araújo.


Fonte: Assessoria de Comunicação do CONGRECOR | Ampli Comunicação


© 2020 Congrecor

Desenvolvido por Ampli Comunicação